Anselmo Ralph lotou o recinto do S. Pedro

0
2

Depois da sessão de abertura à tarde, onde foi apontada a “necessidade da requalificação do recinto” imposta pelo crescimento do certame, à noite foi a vez do cantor angolano chamar a si milhares de pessoas.

O São Pedro em Macedo de Cavaleiros abriu portas este sábado. Este ano são 180 expositores, mais a restauração e estabelecimentos de bebidas no Parque Municipal de Exposições. Um número que corresponde às expetativas da Associação Comercial, Industrial e de Serviços, que, e que, na voz do seu presidente poderia ser superior. “O recinto está a rebentar pelas costuras. Há muitos anos que não se via a feira a progredir desta forma. O ano passado foi bom, este ano acho que é melhor ainda. Temos um parque exterior repletíssimo, tudo que são agentes do ramo automóvel está presente, o setor agrícola muito bem representado”, referiu Rui Fernandes na sessão de abertura que ocorreu durante a tarde, sublinhando, ainda, que “tivemos solicitações infindáveis para o exterior, que não conseguimos corresponder”.

A necessidade da requalificação do recinto é apontada pelo dirigente associativo da entidade cuja responsabilidade passa pela conceção da feira empresarial. Temos garantias do município, que tem financiamento assegurado e, brevemente, será possível transformar o recinto, dotando-o de todas as condições e tornando-o mais capaz para este efeito”, revelou, esperançado.

Já o autarca macedense reconheceu, na sessão de abertura, que o modelo organizacional representado pela Comissão de Festas e Feira de São Pedro permite “uma maior união dos agentes nesta realização”.

“Só uma organização alargada, primeiro na Comissão e, depois, noutras associações que se juntam, permite um conjunto diversificado de atividades que, além da feira empresarial e das festas na praça, também são fonte de atração de pessoas”, defendeu Duarte Moreno, manifestando o desejo de que “os macedenses puxem pelo seu bairrismo e todos possam lutar pela mesma causa. Só a união e o alargamento de parcerias poderá fazer crescer o São Pedro e o concelho”.

O edil lembrou, ainda, que o São Pedro, além de celebrar o Padroeiro da cidade, “é um evento que se destina a trazer pessoas a Macedo, dando mais oportunidades de negócios aos comerciantes e a toda a economia local”. “A feira teve anos muito bons, depois decresceu um pouco, mas voltou a revigorar com a alteração organizacional que implementámos há 3 anos, e foi possível, felizmente, abrir o evento à cidade e trazer-lhe maior dinamismo”, frisou Duarte Moreno, sob uma certame que, nesta edição, chega aos 34 anos e que cresce em interesse, gerando mais valias no tecido comercial e empresarial.

As festas da cidade, que se espera receberem mais de 50 mil pessoas, irão estender-se até ao dia 1 de julho, sendo que, no primeiro dia do São Pedro, o cantor angolano Anselmo Ralph lotou por completo o recinto do Parque Municipal de Exposições, fazendo da noite de sábado uma autêntica festa.

Fonte: Diario de Trás-os-Montes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Coloque o seguinte código de segurança * Time limit exceeded. Please complete the captcha once again.