Arouca e Sporting trocam acusações de insultos e agressões

0
2

O Arouca e o Sporting trocaram hoje acusações de insultos e tentativas de agressões após o jogo da 10ª jornada da I Liga de futebol, que terminou com o triunfo dos ‘leões’ por 3-0. O director geral do Arouca, Joel Pinho, foi o primeiro a surgir na sala de imprensa do Estádio José Alvalade e acusou directamente o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, de insultar e tentar agredir o seu homólogo do Arouca, Carlos Pinho, numa situação que obrigou à presença da polícia junto dos balneários. “É com grande tristeza que estou aqui. Aconteceram factos que nada dignificam o futebol. Foi uma situação vergonhosa, algo que não estava à espera de pessoas de uma instância com a grandeza do Sporting. Foi mau demais. Fizeram uma espera ao nosso presidente, quando estávamos a sair do balneário. Tentaram agredi-lo, foi muito mau. Invadiram o nosso túnel, o nosso espaço, e foi necessário vir a polícia”, afirmou o director arouquense e filho do líder do clube. De seguida, Joel Pinho visou especialmente Bruno de Carvalho pelos incidentes após o desafio. “Vou passar a identificar as pessoas: foi Bruno de Carvalho que começou tudo, que provocou, tentou agredi-lo, insultou e disse coisas que eu por respeito não vou dizer aqui. Não merece estar no futebol. São pessoas que têm de crescer mais. Bruno de Carvalho tem de saber estar e tem de saber respeitar o futebol e a instituição Sporting. O Sporting merece pessoas melhores”, frisou. Escassos minutos depois foi a vez do director de comunicação do Sporting, Nuno Saraiva, vir ao auditório Artur Agostinho dar a versão dos ‘leões’ sobre os incidentes. “É tempo de repor a verdade do que se passou já dentro do balneário. O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, foi insultado e alvo de uma tentativa de agressão do presidente do Arouca. Ninguém gosta de ser insultado ou agredido, muito menos na sua casa, e o que o presidente do Sporting fez foi perguntar o porquê”, disse. Nuno Saraiva assumiu que depois gerou-se “uma confusão” e revelou que Joel Pinho e um jogador dos arouquenses tentaram “furar o cordão policial” para agredir Bruno de Carvalho. “Não podemos admitir que alguém chegue aqui e insulte o Sporting, na pessoa do seu presidente, e que tente agredir o Sporting. É falso que alguém tenha tentado agredir o presidente do Arouca. Foi Bruno de Carvalho, sim, alvo de uma tentativa de agressão e alvo dos insultos mais obscenos do presidente do Arouca”, concluiu.

Fonte: Diário de Aveiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Coloque o seguinte código de segurança * Time limit exceeded. Please complete the captcha once again.