Associação da hotelaria aplaude fim de contratos de exploração de petróleo no Algarve

0
2

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) aplaudiu hoje a decisão do Governo de rescindir os contratos de pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo ‘onshore’ no Algarve.

A associação refere ainda em comunicado que mostrou todo o apoio na revisão de outros contratos pendentes que inequivocamente prejudiquem a imagem de Portugal.

“Tal como já tínhamos afirmado, a indústria petrolífera não é compatível com o Turismo e com o maior destino turístico nacional e iria levar à quebra de avultados milhões de euros de receitas”, refere o presidente da AHP, Raul Martins, citado na nota.

A AHP defende assim a necessidade de definir prioridades para o país.

“A aposta no turismo sustentável, que vive da excelência dos nossos recursos naturais e que justifica medidas especiais de proteção como a criação de Parques Naturais, como é o caso do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, não é compatível com a prospeção e exploração de petróleo e gás”, defende.

Ou seja, continua, “do ponto de vista económico, existem razões para travar tal exploração/prospeção porquanto a mesma inviabiliza uma outra atividade de enorme importância para Portugal, como é, reconhecidamente, o turismo”.

A AHP considera ainda “essencial” que o Governo mantenha a mesma posição em outros contratos para a exploração petrolífera pendentes.

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, afirmou na semana passada que os contratos de prospeção de petróleo com a Portfuel e com o consórcio liderado pela Repsol estão a ser “revistos”, realçando que as empresas têm que ser ouvidas.

“Esses contratos estão neste momento a ser revistos, a sua legalidade, o que havia são situações de incumprimento que estão a ser analisadas”, afirmou Caldeira Cabral, quando questionado pela Lusa sobre a renúncia dos contratos, que foi noticiada pelo Diário de Notícias.

Segundo o Diário de Notícias, o Governo vai rescindir os contratos para prospeção e exploração de petróleo ‘on shore’ (em terra) no Algarve com a empresa Portfuel, de Sousa Cintra, e ‘offshore’ (no mar) com o consórcio liderado pela Repsol e que integra a Partex.

Fonte: DiáriOnline

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Coloque o seguinte código de segurança * Time limit exceeded. Please complete the captcha once again.