Novo protesto contra portagens na A22 marcado para 17 de abril

0
5

A Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) agendou para 17 de abril mais um protesto contra as portagens na Via do Infante, com uma marcha lenta de viaturas e ciclistas na EN125, entre Loulé e Lagoa.

O anúncio foi feito depois de mais uma reunião, realizada desta vez em Loulé, para analisar as consequências das portagens na região e agendar novas ações e formas de luta tendentes à sua eliminação.

“A Comissão de Utentes da Via do Infante vai intensificar nos próximos tempos as ações para a eliminação das portagens antes do verão. O Algarve não pode voltar a viver um mês de agosto com uma média de 50 acidentes de viação por dia”, sublinhou a CUVI, em comunicado.

Assim, no dia 17 de abril, decorrerá uma marcha lenta entre as Quatro Estradas (Loulé) e Lagoa, com partida pelas 15:00 horas, junto ao Restaurante Zé do Norte – onde antes se realiza um almoço/debate.

Pedir uma audiência ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para reunir com uma delegação alargada composta por elementos da CUVI, empresários, autarcas e outras entidades do Algarve e solicitar, igualmente, uma audiência ao primeiro-ministro António Costa, são outras das ações previstas.

A comissão de utentes pretende ainda elaborar um manifesto regional pela eliminação das portagens, a subscrever por diversas entidades do Algarve, a abertura de um inquérito independente ao contrato da parceria público-privada da A22 e a elaboração de um estudo, por parte de entidades independentes, sobre as consequências e o impacto negativo das portagens no Algarve – a nível económico, social, na mobilidade e no SNS.

Estão ainda previstas manifestações de protesto ao primeiro-ministro e a outros membros do governo, nas suas deslocações oficiais ao Algarve.

Fonte: DiáriOnline

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Coloque o seguinte código de segurança * Time limit exceeded. Please complete the captcha once again.