Salvador avança e propõe desafio para debate de ideias

0
1

8174_230x180Sem surpresa, António Salvador confirmou, ontem, a sua recandidatura à presidência do Sporting de Braga, para mais um mandato de três anos à frente dos destinos dos Guerreiros do Minho. Dúvidas desfeitas logo no primeiro dia de reabertura do processo eleitoral, ao contrário do que tinha acontecido no processo anterior, onde só o fez, oficialmente, no último dia de entrega de listas, a 25 de Outubro.

Confrontado se esta decisão mais rápida desta vez tinha alguma coisa a ver com a pressão/ultimato do sócio Nuno Carvalho, empresário bracarense, que tinha exigido, na passada quarta-feira, que Salvador clarificasse a sua posição logo ontem — primeiro dia do prazo previsto para a entrega de listas candidatas que vai até 28 de Novembro — o actual presidente do Sporting de Braga referiu, em declarações à Agência Lusa, feitas logo pela manhã, ser imune a pressões.

“Os sócios sabem que não cedo a pressões ou ultimatos e sabem também da minha disponibilidade para dar continuidade ao projecto que iniciei há 10 anos e que levou o clube a um crescimento visível a todos em Portugal e na Europa”, referiu categoricamente António Salvador, apontando que “em tempo útil” já tinha comunicado aos sócios que seria candidato a este acto eleitoral.

Salvador abordou ainda nesta entrevista, o porquê do adiamento das eleições de 9 de Novembro para 13 de Dezembro, numa alusão às irregularidades detectadas na li

sta que apresentou anteriormente e que ditaram este adiamento, como foi explicado pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral.

“A bem da transparência, que sempre me norteou enquanto presidente do clube, foi decidido, em consonância com o presidente da assembleia geral, proceder à convocatória de novas eleições para que não restassem dúvidas a ninguém sobre a lisura de todo o processo”, frisou.
Já olhando para o futuro, António Salvador prometeu aos sócios do clube um Sporting de Braga conquistador neste novo ciclo, iniciado esta temporada.

“As nossas conquistas não vão ficar por aqui”, referiu, adiantando que a sua candidatura, formalmente, será agora “entregue no dia que achar conveniente, dentro do prazo definido para o efeito e não por indicação ou vontade de terceiros”, afirmou Salvador, numa alfinetada ao empresário Nuno Carvalho, que tem ‘ameaçado’ avançar com uma possível candidatura.

“Já o disse, e repito, que seria importante para o Sporting de Braga que surgissem pessoas credíveis com projectos reais para um debate de ideias. Os sócios serão, uma vez mais, soberanos em decidir qual é o melhor candidato e o projecto que pretendem para dirigir os destinos do clube no futuro”, concluiu de forma taxativa. A bola está agora do lado de Nuno Carvalho, mas até ao fecho desta edição não era conhecida nenhuma sua reacção a este repto de António Salvador.

 

Fonte: Correio do Minho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Coloque o seguinte código de segurança * Time limit exceeded. Please complete the captcha once again.